Menu
Menu

Filipinas em 2019

Projetos solicitados em 2019
J
85
Project
applications
K
63
Funded
projects
Projetos financiados em 2019
Head of Section

Mais de 80% dos 100 milhões de habitantes das Filipinas são católicos. Isso torna o reino insular no Oceano Pacífico o único país predominantemente cristão na Ásia. A desigualdade social, as violações dos direitos humanos e o terror islâmico no arquipélago de Mindanao geram repetidamente grandes desafios para a sociedade. A Igreja muitas vezes é a única autoridade que ousa levantar sua voz contra a liderança política. A ACN apoia a Igreja local nesse esforço, porque ela não só dá aos fiéis um lar espiritual, mas também coragem e esperança de um futuro melhor.

A Igreja nas Filipinas entra em conflito com o governo frequentemente. Ela exige, por exemplo, que os direitos humanos e a dignidade humana sejam respeitados, inclusive para prisioneiros, toxicodependentes e traficantes de drogas. Estes últimos são frequentemente executados sem julgamento por ordem do presidente Rodrigo Duterte.

O Reitor P. J. Nacua na Catedral de Nossa Senhora do Carmo, em Jolo, que foi bombardeada.
O Reitor P. J. Nacua na Catedral de Nossa Senhora do Carmo, em Jolo, que foi bombardeada.

Os padres e bispos estão de acordo: para superar a desigualdade social e o materialismo crescente, e para enfrentar adequadamente os desafios do mundo moderno, é necessária uma nova bússola interior de valores e um aprofundamento da fé. Para isso, a Igreja aposta também na juventude. Um exemplo é o Congresso YOUCAT que ocorreu na cidade de Iloílo em novembro de 2019 e recebeu ajuda da ACN. Com isso, possibilitamos a participação de 300 jovens de paróquias pobres no congresso.

Crianças em idade escolar a rezar o terço em Tibungco, Davao.
Crianças em idade escolar a rezar o terço em Tibungco, Davao.

Um foco de crise nas Filipinas é o arquipélago do sul de Mindanao, onde vivem muitos muçulmanos e onde grupos terroristas islâmicos querem estabelecer um estado islâmico. Ataques ocorrem frequentemente, inclusive contra instituições cristãs.

No sul das Filipinas, muitos cristãos são perseguidos e discriminados.

Mons. Romeo Saniel, administrador do Vicariato Apostólico de Jolo

Em janeiro de 2019, houve um atentado a bomba na catedral da cidade de Jolo durante a missa dominical, no qual 20 pessoas morreram e mais de 100 fiéis foram feridos. A ACN apoiou a restauração do telhado da catedral com 35.000 euros. Além disso, também apoiamos a iniciativa inter-religiosa “Youth for Peace”, na qual estudantes cristãos e muçulmanos ajudam juntos refugiados que fugiram da cidade de Marawi em 2017 após os graves ataques islâmicos.